03/06/2016 - Editorial
Encontros do governador de Brasília



 Roda de Conversa e o Voz Ativa

 
Encontros do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, e dos gestores públicos com a população. A iniciativa é uma importante ação de diálogo e interação com a comunidade, que tem espaço para apresentar as necessidades de demandas de cada região diretamente ao governador, aos secretários e administradores regionais.
 
Representantes de movimentos sociais e moradores de Águas Claras participaram da quinta edição da Roda de Conversa na noite do dia 28 de abril. O debate direto com o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, ocorreu no Ginásio do Colégio La Salle e contou com a presença de cerca de 700 pessoas.
 
Durante duas horas, cidadãos sorteados após uma inscrição feita no local, puderam falar sobre questões que envolvem o cotidiano de quem mora em Águas Claras Vertical, Areal, Arniqueiras e ADE.
 
Uma apresentação do grupo Associação Lagoa Azul Capoeira abriu a atividade. Ao chegar, o governador de Brasília fez um breve relato sobre os 16 meses de gestão. Enfrentamos muitas dificuldades financeiras, mas tenho convicção que conseguimos avançar, ressaltou. Rollemberg destacou ações como corte de gastos com pessoal, obras de mobilidade e infraestrutura, entregas de unidades habitacionais no Riacho Fundo e no Paranoá, construção do Bloco 2 do Hospital da Criança José Alencar e inauguração de dois viadutos em Águas Claras.
 
Em seguida, os sorteados puderam usar o microfone. O cantor Jocelino Leal, de 78 anos, foi o primeiro a chegar ao ginásio para participar da Roda de Conversa.
 
Sorteado, o morador ficou frente a frente com o governador de Brasília e finalmente fez a sua queixa: Quero que o Executivo una forças para a construção de um hospital regional. Rollemberg disse que o governo tem projetos de unidades básicas de saúde para Águas Claras e que, com ajuda de emendas parlamentares, pretende avançar com a ideia.
 
O representante do Conselho Comunitário do Condomínio 208 Sul de Águas Claras Carlos Galante, de 60 anos, reclamou da situação das vias. Entendemos que a pista não sustenta as chuvas e que, apesar de o governo tapar buracos, não há uma melhora efetiva, disse. Já o servidor público Manoel Neto, de 33 anos, falou da falta de sinalização de trânsito e de equipamentos no Areal, como quebra-molas.
 
Convidado pelo governador a responder, o diretor-presidente do Departamento de Trânsito do DF, Jayme Amorim, disse que a autarquia iniciou os trabalhos no local e que quer resolver a situação em breve. Acompanhado de uma intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), Fernand Jacomini, presidente Associação Desportiva dos Surdos de Brasília, pediu atenção do governo às entidades que apoiam pessoas com deficiência. De acordo com ele, não é bem definido qual secretaria coordena e protege os interesses dessa parte da população.
 
Ao final, o governador agradeceu a participação de todos e reforçou que, além dos 14 sorteados, o Executivo quer dialogar com a população de forma aberta. Todas as demandas levantadas durante o evento foram registradas pela equipe responsável e encaminhadas para os órgãos específicos. Assim que as soluções forem apresentadas, os moradores receberão um retorno do Governo.



| Mais
Comentários
Comente
Nome:

Email:
não será publicado
Comentário:

Chave:
Enquete
 
Você é a favor de Barreiras Eletrônicas ao longo da Avenida Araucárias?




Votar    Ver resultados
 
Jornal de Águas Claras
© Todos Direitos Reservados