21/07/2015 - Educação
Escola investigada por supostos maus-tratos



 Escola investigada por supostos maus-tratos a alunos afasta diretora

 

As imagens, feitas em um colégio particular de Águas Claras, mostram supostas agressões de professoras a crianças de 3 a 5 anos. O afastamento da diretora pedagógica era um pedido dos pais
Quase vinte dias depois do vazamento de 25 vídeos mostrando supostas agressões a alunos de 3 a 5 anos, em um colégio localizado em Águas Claras, a instituição informou, na tarde desta terça-feira (14) , que tem um novo diretor. O profissional já iniciou o trabalho na escola e atende aos pais envolvidos no caso. 

O afastamento da diretora que fazia a gestão da escola quando as supostas agressões ocorreram era um pedido dos pais. Eles chegaram a manifestar a vontade por meio de um abaixo-assinado. Para o advogado e presidente da Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino do DF (ASPA-DF), Luis Claudio Megiorin, a ação de contratar outro profissional para ocupar o cargo foi acertada. "A escola precisa de uma orientação urgente para não fechar e creio que isso está acontecendo. Esse novo profissional deve fazer uma avaliação da escola para iniciar a tomada de novas medidas”, diz. 

Investigações

Os registros foram realizados por uma funcionária da instituição que, cansada de presenciar atos de três professoras da unidade contra crianças, decidiu filmar as situações. As imagens apontam para supostas agressões predominantemente verbais. O caso, que gerou indignação em todo o Distrito Federal, continua sendo investigado pela 21ª Delegacia de Polícia Civil do DF (Taguatinga Sul). 

De acordo com o delegado responsável, Alexandre Nogueira, as investigações acontecem em caráter individual. "Assim que as apurações terminarem, vamos informar qual será a maneira de atuação em cima dos inquéritos policiais. Cada caso é um caso e estamos trabalhando de maneira segmentada", afirma. 
Comentário de um morador de Águas Claras em 14 de Julho/2015:
Acho que não se tem mais confiança neste estabelecimento de ensino, uma vez que os pais, de acordo com os depoimentos na mídia, se cansaram de comunicar à direção sobre os acontecimentos com seus filhos. Não é uma simples mudança de direção que vai resolver o problema. Acabou a confiança na instituição. Para fazer um nome (da instituição) leva anos/décadas. Acaba-lo, apenas algumas filmagens.


Fonte Correio Braziliense



| Mais
Comentários
Comente
Nome:

Email:
não será publicado
Comentário:

Chave:
Enquete
 
Você é a favor de Barreiras Eletrônicas ao longo da Avenida Araucárias?




Votar    Ver resultados
 
Jornal de Águas Claras
© Todos Direitos Reservados