DETRAN inicia estiagem com estoque de água das chuvas

São cerca de 30 mil metros cúbicos de água captada para a lavagem de viaturas, pátios e faixas de pedestre

(Brasília, 09/05/2018) – Com o propósito de economizar e otimizar o uso da água tratada em suas dependências, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) implantou, a partir de novembro do ano passado, um sistema de captação de água de chuva no Depósito de Veículos do Plano Piloto (DVA-I) e nas unidade de Taguatinga e do Setor de Cargas (Vadel).

A economia média proporcionada pelo projeto supera 250 mil litros de água, por mês, utilizada na lavagem de viaturas, pátios e faixas de pedestre. Somente no Depósito, com o uso da água das chuvas, a economia de água potável chega a 100 metros cúbicos, por mês. De janeiro para fevereiro, a redução em Taguatinga chegou a 102 metros cúbicos, enquanto na Vadel a redução foi de 46.

O processo de captação é feito por meio de calhas no telhado dos prédios, canalizando a água que passa por um filtro antes de chegar aos reservatórios que têm capacidade de armazenar até 30 mil metros cúbicos: 20 mil no Depósito, cinco mil na Vadel e mais cinco mil em Taguatinga. Conforme a intensidade da chuva, os reservatórios transbordam em menos de uma hora.

Adequação ambiental

A expectativa do Detran é de que este ano o controle seja bem maior e a economia também, uma vez que o sistema será avaliado desde o comecinho das chuvas. Junto a esse sistema, o Detran desenvolveu também um projeto de adequação ambiental que filtra a água que lava as viaturas, antes que seja jogada no esgoto.

Segundo o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca, a curva na economia de água no Detran já vem caindo há muito tempo. Mesmo antes do racionamento, em função dos reparos feitos nas unidades, da troca de peças e da mudança de hábitos. “Muito trabalho e muita campanha dentro do órgão fez a diferença”, lembra Fonseca.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *